Image default
Dicas da Semana Novidades Uncategorized

O DIODO emissor de luz pode acelerar o processo de desenvolvimento do morango

Em uma pesquisa realizada na Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (Esalq/USP), avaliação do desenvolvimento de mudas de morango conservados in vitro sob a inuência de diferentes espectros de luz. O projeto foi realizado no curso de Pós-Graduação em Fisiologia e Bioquímica de Plantas, escrito por Jessica Casarotto, e a orientação de Marcel Bellato Sposito, u.s. Departamento de Produção vegetal.

Ela usou Levou ao desenvolvimento da análise do desempenho das mudas. Os LEDs são utilizados em diversas indústrias e na agricultura, especialmente o cultivo in vitro, proporcionando uma significativa economia de energia elétrica, e para auxiliar no desenvolvimento das plantas.

O estudo descobriu que a luz azul, que é usado no cultivo in vitro, e reduz o desenvolvimento de mudas de morango, e vermelho, e misto (70% vermelho e 30% de azul), para acelerar o desenvolvimento, quando comparado com a luz branca, geralmente utilizado em laboratório. Além disso, as mudas de morango com a luz vermelha, e o conjunto pode permanecer por até três meses sem subcultivos, sucedendo na formação das mudas, após aclimatação para 21 dias”, explica o pesquisador.

A quantidade de clorofila a, clorofila b e carotenóides, que são presentes nas folhas do morango na cultivar Camarosa mostrou que a variação de suas concentrações em função do espectro de luz que as mudas foram submetidas a cada intervalo de tempo de conservação das espécies.

O questionário utilizado a técnica de cultivo in vitro, o que pode reduzir o desenvolvimento da muda para um mínimo. “Isso diminui o metabolismo dos tecidos vegetais, e aumenta a quantidade de armazenamento. A redução do metabolismo do corpo, as condições de crescimento, tais como a temperatura, a quantidade de luz, e a intensidade da luz pode ser alterado durante o período de incubação”. Elogios para o autor.

De acordo com Jessica, no Brasil, esta técnica já está sendo usada para a propagação de plantas, no entanto, ainda existem alguns experimentos na presença dos LEDs. As plantas respondem ao estímulo de luz pelos fotorreceptores, tais como os fitocromos e criptocromos. Os fitocromos são os fotorreceptores responsáveis pela percepção da luz vermelha, e controla o processo de floração. O criptocomos são responsáveis pela percepção da luz azul.

Related posts

APASSUL, busca construir laços mais estreitos com o setor arrozeiro, rio de janeiro

gabrielsouza

O aumento na produção de algodão no Brasil, traz novos desafios para a pesquisa

gabrielsouza

A europa superou as metas para a preservação do meio ambiente até 2018

gabrielsouza
error: Content is protected !!