Image default
Dicas da Semana Novidades Pecuária Uncategorized

A integração entre a agricultura e a pecuária, o aumento de produtividade e benefícios para a qualidade do solo

Se todas as áreas de culturas no Brasil a utilização de um sistema de integração entre a agricultura e a pecuária, têm apenas o equivalente de 4,44% o número total de hectares para manter o mesmo nível de produção na agricultura e a produção animal. O estúdio é localizado na Rede, o instituto de finanças públicas locais, do brasil, e tem sido apontado por Paulo Carvalho, doutor em ciência animal e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), durante um discurso no 1º dia Técnico na Rede, a cooperação Técnica (RTC). Uma apresentação sobre os benefícios do sistema, que integra a produção agrícola e pecuária ocorreu na tarde de quinta-feira (6/6), em Gramado, rio grande do sul), com a orientação do professor e assessor técnico da CCGL, Luís Otávio da Costa Lima, peru.

Carvalho apresentou as pesquisas realizadas pelo grupo Alliance da ÍNDIA, que foi coordenado pelo Grupo de Pesquisa em sistemas Integrados de Produção Agrícola (GPSIPA) da Universidade. Um dos dados apresentados, foi de que o inquérito foi realizado em 2001, em São Miguel das missões, que é uma comparação de sistemas de produção agrícola com e sem integrada. Na conclusão da pesquisa, marcou de 49 sacas por hectare no pastoreio. Com o pastoreio é moderada, a produção aumentou para 76. “A indústria pecuária e traz estabilidade para o sistema”, disse o pesquisador.

Além do aumento na produção de culturas, Carvalho, explicou que os benefícios para o solo, que é a integração da agricultura e da pecuária, como um aumento nas raízes das plantas, e o regulamento do nível de acidez. “A besta impõe um grau de heterogeneidade, e novas rotas para o fluxo de nutrientes”, disse ele. O pesquisador também lidou com o receio de que os produtores a aderir ao sistema, o que ele chama de “uma lenda no shell”. Ele afirmou que o gado não afetar o solo, uma vez que o campo utilizado é o correto. “O gado e pasto para maximizar a produção e reduzir o impacto ambiental da cultura”.

Depois de falar para o Carvalho, e um consultor para o Wagner Beskow falou sobre o uso da dinâmica de sistemas e como utilizar a gestão mais eficiente, a fim de compreender e resolver os problemas. “É uma maneira muito eficaz para compreender o comportamento de sistemas complexos”. Beskow também falou sobre o Sistema Intensivo a Pasto com Suplementos (Pis) e de seus benefícios a fim de gerenciar o lugar, com um aumento na produção das vacas, e o aumento do custo-eficácia.

Related posts

Entrevista: Roberto Rodrigues, Coordenador do Centro de Agronegócio da FGV

gabrielsouza

Sistemas integrados de produção agrícola e pecuária, a produção sustentável | Europa

gabrielsouza

APASSUL, busca construir laços mais estreitos com o setor arrozeiro, rio de janeiro

gabrielsouza
error: Content is protected !!